Como anda a Educação no Brasil? O que autoridades, entidades e pssoas comuns pensam sobre o assunto?

educacao1.jpg“São mais de 30 editoras especializadas no segmento e cerca de 30 mil profissionais que continuam batendo de porta em porta com uma pilha de livros, objetivando difundir ainda mais a cultura, principalmente nas periferias das grandes cidades e nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, onde dificilmente se encontram bibliotecas ou livrarias”, declara Luís Antonio Torelli, atual presidente da ABDL – Associação Brasileira de Difusão do Livro – entidade sem fins lucrativos que desde 1987 vem exercendo um importante papel na sociedade incentivando a cultura através da leitura, por meio da venda direta de livros -.

Em 2005, esse mercado movimentou R$ 780 milhões, o que representa 15% do montante arrecadado no mercado editorial avaliado em R$ 5 bilhões e 200 milhões de reais! “Atribuímos este montante às vendas de coleções dos clássicos infantis e, atualmente, também aos livros religiosos, segmento que vem crescendo ano a ano”, afirma Luís Antonio Torelli.

Para a Associação, o ato de ler é essencial, pois é através da leitura que testamos os nossos próprios valores e experiências com as dos outros. Além de ser uma importante ferramenta para enriquecer nosso vocabulário, nos estimula a criar novas idéias e conhecer melhor o mundo e a nossa história. Ajudam-nos a pensar e também a sonhar. “O livro e a leitura devem se transformar, de fato, em pólos disseminadores de humanismo para o desenvolvimento e o aperfeiçoamento da sociedade Melhorar a escola pública e a qualidade da educação é, afinal, uma das alavancas para vencer a batalha a favor do livro, da leitura e da educação, que assegura, de fato, um ponto de partida igual para todos”, declara Torelli.

Três entre cada quatro brasileiros jovens e adultos não têm nenhuma habilidade de leitura, com sérios prejuízos para seu desempenho profissional, renda familiar e mesmo para o próprio exercício da sua cidadania.

Objetivando valorizar ainda mais a importância da leitura na Educação para o desenvolvimento do país e da cidadania, a ABDL, assim como outras dezenas de entidades do setor, fazem um apelo ao governo brasileiro para a questão do livro e da leitura no país. “Isso precisa ser uma prioridade nacional como forma de obter o desenvolvimento econômico e social do País”, complementa Torelli.

Ainda na missão de estimular a leitura no País, promover a indústria e o comércio da venda de livros porta a porta, a ABDL – Associação Brasileira de Difusão do Livro – está confiante no mercado de venda direta de livros, no Brasil. “Dois em cada dez livros comercializados no País são vendidos diretamente na porta do freguês”, revela Torelli.

A ENTIDADE:

A ABDL, fundada em 1987 por um grupo de apaixonados pelo livro e pela venda porta a porta, é uma entidade sem fins lucrativos, com sede em São Paulo (Rua Marquês de Itu, 408) e que tem por objetivo, unir e valorizar os profissionais desse setor. “Muitas vezes nossa força de venda é marginalizada e confundida com vendedores ambulantes de qualquer outro produto, se não, o livro! Precisamos capacitar defender e proteger todos aqueles que se dedicam à difusão do livro no sistema porta a porta”, afirma Torelli.

EM PRIMEIRA MÃO:

A Associação Brasileira de Difusão do Livro vai divulgar em agosto um estudo que mostra o avanço da venda de livro porta-a-porta no país. A presença desse tipo de varejo, especialmente em pequenas cidades e nos estados do Norte e Nordeste, tem sido uma mão na roda para fazer o livro chegar aonde o povo está. Constituem um pequeno exército de autênticos caixeiros viajantes da leitura, que estão por toda parte. Quase invisíveis, operam como formigas, a espalhar livros à mão cheia para fazer o povo pensar, como escreveu um dia o poeta Castro Alves. A bem da verdade, esses soldados do livro ainda não têm o devido valor.

Os números da pesquisa de mercado encomendada pela ABDL serão apresentados durante a 15ª Convenção Nacional dos Difusores do Livro, que acontece nos dias 12 e 13/8, em São Paulo, junto com a Bienal Internacional do Livro.

A PESQUISA RETRATOS DA LEITURA NO BRASIL

Elaborada pelo Instituto Pró-Livro (IPL), uma Organização Social Civil de Interesse Publico -OSCIP – mantida com recursos constituídos por contribuições de entidades do mercado editorial (SNEL, CBL e Abrelivros) a recente pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, apresentou dados bastante interessantes.

Com o objetivo de diagnosticar e medir o comportamento leitor da população, especialmente com relação aos livros, a pesquisa contou com 172.731.959 pessoas (com idades  a partir de 5 anos) abordados que revelaram tópicos como:

O QUE A LEITURA SIGNIFICA PARA OS BRASILEIROS

(1 em cada 3 brasileiros conhece alguém que venceu na vida graças à leitura)

O que os brasileiros gostam de fazer em seu tempo livre?

(60 milhões (35%) declaram gostar de ler em seu tempo livre. 38 milhões dizem fazer isso com freqüência).

A preferência cresce com a renda e a escolaridade (48% no Ensino Médio e 64% no Superior). Entre quem ganha mais de 10 SM, vai a 67%.

Nas famílias onde há um professor, este índice sobe de 32% para 46% (mostra a importância da valorização da leitura na formação de leitores).

Quem são os leitores de livros no Brasil

95,6 milhões (55% da população estudada) declaram ter lido pelo menos 1 livro nos últimos 3 meses (outros 6 milhões leram em meses anteriores e não foram computados);

47,4 milhões (50%) dos leitores são estudantes que lêem livros indicados pelas escolas (inclusive didáticos);

6,9 milhões (7%) dos leitores estavam lendo a Bíblia;

Os outros 41,1 milhões que não são estudantes;

7,3 milhões têm até 4ª série do E. Fund. (9% desse grupo);

10,6 milhões têm de 5ª a 8ª série do E. Fund. (27% desse grupo);

14,9 milhões têm o Ensino Médio (37% desse grupo)

8,5 milhões têm Ensino Superior (55% desse grupo

QUEM SÃO OS LEITORES DE LIVROS NO BRASIL?

Onde estão os leitores de livro no Brasil?

O que os brasileiros estão lendo – Gêneros mais lidos pelos leitores?

Escritores brasileiros mais admirados pelos leitores?

Idade em que os leitores mais leram na vida?

Principais formas de acesso aos livros?

3 em cada 4 brasileiros não vão a bibliotecas

Leitores freqüentam bibliotecas basicamente durante a vida escolar (46% dos alunos não têm esse hábito). Apenas 1 em cada 4 estudantes freqüenta bibliotecas públicas municipais.

O uso de bibliotecas diminui com o fim da vida escolar: cai de 62% entre adolescentes para menos de 20% na fase adulta; 12% aos 50 anos; até chegar aos 3% acima de 70 anos

Quem são os compradores de livros no Brasil?

Canais do mercado para acesso ao livro?

Motivações do consumidor para comprar um livro?

Quem são os não leitores de livros?

Mulheres lêem mais do que homens?

Crianças e jovens lêem mais que adultos?

Razões alegadas pelos brasileiros para não terem lido livros no último ano?

PROFESSOR ERNANI PIMENTEL INOVA NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Todos nós falamos, escrevemos, lemos e pensamos em Língua Portuguesa, mas poucos dominamos na plenitude esse instrumento essencial à comunicação. De um simples bilhete, passando por um e-mail corriqueiro e chegando a textos mais elaborados, as dificuldades estão quase sempre presentes.

Com base nessa realidade e a partir do conhecimento adquirido em anos de estudo e ensino da Língua Portuguesa, o Prof. Ernani Pimentel desenvolveu um método para facilitar o aprendizado do idioma. Escreveu três obras que se completam e resolvem dúvidas e apontam a solução correta para a linguagem escrita e o entendimento de textos: Gramática pela Prática; Análise Sintática Visual; e Intelecção e Interpretação de Textos. Estão disponíveis no formato de livro e em curso online, pela web, onde a interatividade permite um aprendizado a distância com excelentes resultados.

METODOLOGIA

A metodologia do Prof. Ernani Pimentel se aplica a todos interessados em dominar ou aprimorar conhecimentos do idioma, seja para vestibulares, concursos ou tarefas do dia-a-dia. Mais que ensinar o uso correto da Língua Portuguesa, corrige vícios e oferece formas práticas de se fazer uma boa comunicação oral ou escrita.

Para conhecer a trilogia do Prof. Ernani e as formas de adesão ao serviço de ensino a distância, acessar www.vestcon.com.br




Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

veja que legal

Achei muito interessante o ato da leitura, não lia quase nada, um dia desse meu professor exigiu que fisecemos resumo de 8 livros de literatura brasileira isso influencio muito no meu vocabulario e na minha ortografia apesar q escrevo muito errado ainda mais melhoro uns 50%..
continua com esse trabalho parabéns!!

adorei sabem mais sobre a educaçao no brasil

Comente este artigo

(obrigatório)

(obrigatório)